Início > Besteirol > E a saga continua

E a saga continua

Uma semana depois, religionsamente eu volto às minhas tarefas doméstica. Mas dessa vez  eu deixei para o domingo, me contadizendo no post anterior, mas eu realmente estava inspirado em usar o avental e a vassoura.

Limpei o quarto, lavei o banheiro e por último, fui lavar as roupas, (diga-se de passagem, quase desapontado por não ter que usar o shampoo). Mas como multi-tarefas é o meu sobrenome, ao mesmo tempo eu fiquei preparando uma pizza pro almoço. Tudo muito rápido. Pizza assava no forno enquanto eu separava as roupas e o pano de chão ficava de molho na pia. Vale ressaltar que a cozinha é a lavanderia e ainda é a sala de estar, então, todos as parafernalhas domésticas dividem o grande espaço de 3m². O que viabiliza o gustavo multi-task.

Não demorou, a pizza já estava crocante e muito gostosa. E com o fator fome em jogo, cada pedaço era deliciosamente degustado, acompanhado de um refrigerante super gelado. Quer mais?

Até que eu sinto algo estranho. O meu pé ficou molhado derrepente. Não só ele como o chão também. A essa altura, eu precebo que a cozinha-lavandeiria-saladeestar estava toda molhada. Mas como? O pano de chão que eu havia colocado de molho não deixava a água, que saia da máquina de lavar, circular, e já estava transbordando.

Multi tarefas como sempre, eu tiro o pano que tapava o ralo e pego uma vassoura pra escorrer a água que já começava a descer pelo corredor, se dirigindo aos quartos. Como a cozinha-lavanderia-saladeestar é o primeiro cômodo da casa, não deu tanto trabalho pra jogar a água pela porta da rua. Ainda tive a sorte de não ter ninguem em casa.

Pois bem, volto a degustar a minha pizza (que a essa altura já estava fria) e resolvo ir pro quarto, assistir alguma dessas baboseiras que passam na televisão. Deito, descanso e quase durmo. Preguiçoso, me resumo em procurar posição mais agradável na cama, enquanto reveso os canais pelo controle remoto. E o inacreditável aconteceu. Ou melhor, se repetiu. Havia água entrando pela fresta da porta. Put* qu* pari*!

Saio do quarto e vejo o corredor praticamente inundado. Vale ressaltar que tem um quarto antes do meu, que deveria estar tão inundado quanto. Sem mencionar os três dedos de água que marcaram a parede da cozinha-lavandeiria-saladeestar. Enquanto isso, meus pensamentos se alternavam entre palavrões e ofensas pessoais. Quando a nuvem de poeira baixa, eu começo a me perguntar. E agora, o que fazer? Se eu limpar, sendo muito otimista, devo demorar no mínimo uns 30 minutos. E se chegar alguem nesse meio tempo? E se eu passar a noite em outro lugar, amanhã eu volto e me faço de desavisado.. ou talvez se.. mas quem sabe se.. Put* qu* pari*!

Fiz o que deveria ser feito. Peguei a vassoura e voltei a escorrer. Escorre, escorre, escorre. A vassoura quebra e eu pego um pano para espremer (o mesmo que me colocou nessa situação). Trabalho lento, demorado, o tempo passa e o braço dói. Uma hora já se passou mas ainda não chegou ninguem. O corredor se mantém molhado porque o quarto ao lado estava trancado e não parava de sair água dele. Espreme, espreme, espreme. O tempo passa e eu to quase desistindo. E não pára de sair água do quarto! Put* qu* pari*!

Uma hora e meia de trabalho. O braço pesa, a mão não aguenta mais espermer, a coluna dói. E a água continua saindo pela fresta da porta. Deus, me diga porque eu sou tão burro assim?

Quase duas horas depois do início da labuta eu vejo que não há mais nada a ser feito. O corredor estava limpo e a cozinhaum brinco. A água continuava saindo, contudo bem menos. Nem era suficiente pra deixar o corredor molhado.

Já era quase 9 da noite e o meu corpo pedia descanso. Dormi por 10 horas ininterruptas com o melhor do sono. Nem ouvi quando o vizinho do lado chegou.

Anúncios
Categorias:Besteirol
  1. outubro 12, 2008 às 7:46 pm

    uahuahuahuahuahuhauhauhua
    PUTAQUEOPARIU, Gustavo!

    Que eu fizesse uma lezice dessa, era até perdoável, agora tu?
    O que que a tia Eunice iria dizer?
    Tsc tsc..

    Ei, compra logo meu presente. Aí de ti que não venha daí com algo extremamente personalidado pra mim, de aniversário, hein?

    Quanto ao teu comentário, ¬¬
    Engraçadinho….
    Beijos

  2. Mirna
    outubro 15, 2008 às 8:36 pm

    Ok. Vc definitivamente não é o mais indicado a me dar conselhos sobre como cuidar de um lar =p

    aauhauahauahuahauahauhaua

    caraca guh
    tudo pra ver a tua cara, morto de sono, vendo seu ‘querido cantinho’ sendo inundado =p
    hueheueheuheueh

    beijo

  1. No trackbacks yet.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: